Cedro Capital investe R$ 3,2 mi na Poli e abre dez vagas em tecnologia

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram

Com follow on da Ace Startups, a gestora investe no serviço da Pli para aumentar as funcionalidades e deixar a jornada mais fluída e personalizada.

Empresa propõe solução digital para gerenciar vendas e atendimentos. (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)

Cedro Capital, gestora de recursos independentes sediada em Brasília, liderou com follow on da Ace Startups, investidora early stage que tem a missão de transformar o Brasil por meio da inovação, uma rodada Pré-Séries A no valor de R$3,2 milhões na Poli, empresa de tecnologia que centraliza conversas provenientes de diferentes canais, como redes sociais e WhatsApp, em uma única plataforma, com o intuito de dar agilidade, qualidade, dados e automação aos clientes. Além disso, a empresa está com mais de dez vagas abertas, principalmente na área de tecnologia.

A Poli vem chamando a atenção pelo ritmo de expansão dos negócios e as características voltadas à ajudar as pequenas e médias empresas a ter uma solução digital para gerenciar suas vendas e atendimento. “Nesse cenário, em que as empresas tiveram que se adaptar a novas ferramentas digitais para suportar processos, a Poli vem entregando uma solução inovadora e de fácil adoção pelos clientes”, declara Alessandro Machado, sócio-diretor da Cedro.

A Poli proporciona uma experiência completa para as vendas, no chamado comércio de conversação (conversation commerce). Com mais de mil clientes ativos no Brasil e crescendo a uma taxa de 12% ao mês, a empresa tem mais cem colaboradores. Com o investimento, a startup pretende aumentar as funcionalidades e deixar a jornada dos parceiros mais fluida, satisfatória e personalizada.

“Nosso foco é destravar todo potencial nos usos dos principais meios de comunicação dos canais digitais (WhatsApp, Facebook, Instagram, entre outros) aos PMEs. Isso, em outras palavras, significa multi-atendentes, chatbot, catálogos de produtos para vendas conversacionais, conversão de vários canais em um único ambiente e relatórios amplos de performance, por exemplo. Ainda há uma gama quase ilimitada de oportunidades e necessidades para os nossos parceiros alcançarem sucesso e com o valor do aporte vamos ampliar as funcionalidades e expandir ainda mais dentro do nosso mercado”, afirma Alberto Filho, CEO e fundador da Poli.