Startup Onfly projeta triplicar de tamanho em 2022

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Crédito: ReutersReuters/Arnd Wiegman

06/01/2022

Fonte: Diário do Comércio

Depois de quase sucumbir no início da pandemia de Covid-19, mas se recuperar ainda em 2020, a travel tech Onfly, de Minas Gerais, inicia 2022 celebrando a expansão de 2021 e projetando crescer ainda mais. Especializada na gestão de viagens corporativas, a startup ampliou em mais de oito vezes o número de clientes e calcula triplicar nos próximos 12 meses. Também está no radar participar de nova rodada de captação de aportes, no primeiro semestre do novo ano.

A Onfly terminou dezembro de 2021 com 300 clientes recorrentes. Um ano antes, eram 36. Para 2022, o objetivo é chegar a 900 organizações atendidas, conforme sublinha o cofundador e CEO da travel tech, Marcelo Linhares. Para dar conta da demanda, o quadro de funcionários também foi e está sendo ampliado: de 17 colaboradores em dezembro de 2020, para 67 em dezembro de 2021. “Terminamos o ano com o ingresso de novos integrantes”, informa o CEO.

Ainda segundo Linhares, a Onfly se prepara para obter novos aportes. “Pretendemos participar de nova rodada de captação ainda no primeiro semestre de 2022”, adianta. Por sinal, a empresa começou 2021 anunciando receber R$ 2 milhões do fundo Cedro Capital, recursos aplicados na aceleração da startup mineira.

Entre os investimentos realizados pela Onfly em 2021, estiveram o lançamento de cartão corporativo, que agiliza, desburocratiza e traz mais eficiência e segurança à execução de despesas e reembolsos; o início de processo de aquisição de agências de viagens em modelos convencionais, promovendo a transformação digital desses empreendimentos; e ainda a inclusão de passagens rodoviárias como opção aos clientes, atendendo localidades distantes de aeroportos.

Também integra o conjunto de conquistas em 2021 o reconhecimento do mercado. A empresa obteve o prêmio “Hot 25 Startups para 2022”, da Phocuswright, referência em pesquisas do setor de turismo e viagens. Foi, ainda, reconhecida como a “número 1” entre as “TOP 10 Travel Techs”, do “Ranking 100 Open Startups 2021”.

Sobre as perspectivas positivas para 2022, Linhares baseia-se em movimentos recentes da própria cadeia produtiva de viagens e turismo. “Depois de quase dois anos em restrições, há uma demanda represada”, observa o CEO da Onfly. Levantamentos do mercado sinalizam essa retomada. Pesquisa da Kayak, por exemplo, divulgada no terceiro trimestre de 2021, apontou que quase metade do público (46%) deve voltar à rotina de viagens corporativas já nos três primeiros meses de 2022.

A Onfly foi fundada no final de 2018, em Belo Horizonte, por Marcelo Linhares e Elvis Soares, como uma startup que lança mão da automação e da inteligência artificial para prestar a corporações em geral serviços de gestão de viagens e despesas corporativas. Quando a empresa preparava sua consolidação, veio a pandemia de Covid-19 em março de 2020. Foi praticamente a zero de faturamento, mas reformulou suas estratégias e voltou a crescer. Atende a empresas de várias partes do Brasil e dos mais variados portes e setores da economia.